Brou Bruto e o Enduro da Independência

09/09/2020

7 de setembro de 1822. A importante data da história do nosso País, é celebrada há muitos anos através de uma competição de motociclismo super tradicional chamada Enduro da Independência. Mas este ano, Brou Bruto resolveu participar do E.I. sem moto e sem fingir: ele vai é de bike mesmo...

Em 2020 o Brasil completa quase 200 anos de independência e como numa contagem regressiva para a independência da bicicleta também, Brou Bruto, atleta Shimano / Cannondale, aceitou o desafio de percorrer os 4 dias de travessia, de bicicleta. Ele sairá com seu irmão, José Elias, para fazer o mesmo percurso das motos de cerca de 600km em 4 dias, saindo de Socorro, MG com chegada em Caxambu, MG.

E foram 4 dias de puro Mountain Bike raiz, com muita brutalidade como diria o Brou. Motivados pelo fato de seu pai, Vavá, ter corrido algumas vezes o tradicional Enduro da Independência nos anos 90, Brou e Zé Elias, pedalaram por entre trilhas e estradas abandonadas, subidas, trechos técnicos e desafiadores até a chegada do Enduro em Caxambu. A dupla foi acompanhada durante todo o percurso pelo Suporte Neutro Shimano, comandado pelo técnico Roberto Costa. A equipe da Shimano, também conhecida como Blue Angels, fez todo o suporte mecânico para Brou e seu irmão, deixando as bikes em perfeitas condições todos os dias após o pedal. Durante o percurso, a equipe também se esforçava para atender a dupla no que fosse necessário. Esse é o verdadeiro espírito de solidariedade da bike, devidamente expressado pela turma do Suporte Neutro Shimano.

Brou e Zé Elias

Vale ressaltar que Brou e Zé Elias, enfrentaram calor, poeira, frio à noite e tiveram que superar cerca de 14 mil metros de ganho de elevação acumulada durante o trajeto.

“Gratidão a todos pela brutalidade compartilhada e carinho pelo caminho e jornada”, disse Brou ao agradecer os apoios e a torcida dos fãs. “Quero agradecer a toda galera do enduro pela oportunidade, pelo desafio.”

Missão dada...

Para Roberto Costa, o técnico da Shimano responsável pelo serviço de suporte neutro, acompanhar um atleta como o Brou é uma satisfação e deixa o trabalho técnico mais tranquilo. “Além de ser um atleta nosso, patrocinado pela marca. Brou é um biker muito experiente, o que torna nossa missão um pouco mais fácil”, disse Roberto. “Basicamente o que fazemos é acompanhar o atleta para garantir que ele não seja prejudicado por algum problema técnico e que consiga concluir a prova para a qual se preparou”, finaliza Roberto.

Enduro 2020

Com 37 anos de história (a primeira edição foi em 1983), o Enduro da Independência nasceu com o objetivo de recriar em moto, o percurso da última viagem de Dom Pedro I do Rio de Janeiro para Vila Rica, hoje Ouro Preto, em 1822. Esse trajeto ficou conhecido como caminho novo da Estrada Real, pouco antes da proclamação da Independência do Brasil. Agora o Enduro da Independência ouviu um novo grito: o de felicidade do Brou Bruto ao cruzar a linha de chegada em Caxambu, mostrando que a bicicleta pode te levar sempre mais longe.

file